sexta-feira, 8 de março de 2013

Este Corpo Mortal - Um Jogo sobre Magia e Paixão - Resenha


Salve galera!
Tô trazendo hoje aqui para vocês, mais um livro que não é lançamento, porém, é um dos rpgs mais fantásticos que eu tive a oportunidade de conhecer e não cometeria o crime de não resenhá-lo aqui para vocês.

Segue a resenha de um dos melhores rpgs que eu joguei na vida!


"Existem mais coisas entre o céu e a terra do que sonha a nossa vâ filosofia...

Pesadelos se escondem da escuridão. Reinos estranhos e distorcidos existem além de sua visão. Cabalas de feiticeiros travam uma guerra secreta pelo mundo. Os mortos levantam e caminham novamente. Seres invisíveis estão ao seu redor e intocáveis.

Para saber essas coisas o seu mundo tem que acabar.
Acorde e encontre-se transformado.
Acorde seu Corpo Mortal."

O texto retirado da contra-capa do livro, com um trecho de texto de Willian Shakespeare, seguido por algumas breves, porém profundas palavras, já deixa qualquer um com no mínimo curiosidade de conhecer o livro.
Escrito por Brennan Taylor e ilustrado fantasticamente  por Jennifer Rodgers, publicado pela Galileo Games, traduzido e distribuído do Brasil pela nossa tão querida RETROPUNK, o livro impressiona em vários aspectos, desde a arte de capa e as artes internas, presentes na abertura de cara capítulo, até o elegante sistema de regras que o compõe.

O Capítulo 01 - Introdução, explica os elementos básicos do livro, como os jogadores, o moderador, os marcadores e seu uso em jogo, terminando com um resumo muito bem explicado de cada assunto abordado no capítulo. Resumo esse que inclusive aparece ao final de todos os capítulos, como uma maneira muito mais fácil de consultar regras durante a partida, embora com pouco tempo os jogadores consigam absorvê-las de forma a não mais precisar sequer do livro em si para jogar.
Neste capítulo nos são apresentados pela primeira vez os quatro tipos de marcadores utilizados no jogo (Ação, Paixão, Magia e Poder), bem como as formas de uso dos mesmos.
Destaca-se neste capítulo, as regras para o Limite de Credibilidade, no qual os jogadores e o moderador têm direito de votar para vetar ou aprovar qualquer fato acrescentado ao jogo. Esta mecânica é fundamental para o bom andamento das sessões de jogo e para a construção "harmoniosa" das aventuras.

No Capítulo 02 - Tema, é falado tudo sobre a construção de aventuras, explicando o passo a passo da construção da Ficha-Tema, que representa a "espinha dorsal", contento as regras limitadoras criadas para cada cenário, falando de cada tópico presente nela, como tom, cenário, o sobrenatural, nível de magia (que é dividido em magia alta, média ou baixa), situações de conflito e vilões. Tudo muito bem explicado e exemplificado.
Este capítulo ensina de forma muito clara sobre como construir seu cenário de campanha do zero, adaptando seu mundo ao gosto do seu grupo.

O Capítulo 03 - Personagens, explica passo a passo tudo que o leitor precisa saber sobre a criação de personagens, seguindo por vários tópicos muito bem explicados, os tópicos abordados neste capítulo são:
-Paixões: um mecanismo muito importante do jogo, tanto em termos regras quanto em termos narrativos as paixões são as coisas mais importantes da vida de cada personagem. São as paixões que inspiram os personagens a correrem atrás de seus objetivos e lutarem por eles. São divididas em quatro tipos principais (Amor, Dever, Medo e Ódio), podendo ser modificado de acordo com as necessidades do cenário.
- Níveis de Habilidade: os níveis de habilidade separam os personagens em quatro níveis distintos (Novato, Veterano, Ancestral e Eterno), quanto maior o nível, mais fortes os personagens são e menos chances de crescer a alterar o cenário eles têm. Essa possibilidade de alterar o cenário é representada pelos Marcadores de Poder Iniciais que cada nível recebe.
- Capacidades: representam as capacidades físicas, mentais e sociais do personagem. As quatro capacidades (Força, Graciosidade, Vontade e Sagacidade) recebem pontos para serem divididos entre elas, de acordo com o nível de habilidade de cada personagem.
- Aptidões: as aptidões terminam de definir o que o personagem é, tratam de suas ocupações, talentos, e outras características. Os valores das aptidões também são definidos pelo nível de habilidade do personagem.
O capítulo termina apresentando regras e ideias para criação de personagens coadjuvantes.

O capítulo seguinte, Capítulo 04 - Magia, auxilia os jogadores explicando tudo sobre o funcionamento dos Marcadores de Magia em jogo, bem como a inserção de fatos mágicos ao jogo, aptidões sobrenaturais e regras para criação de magias, com o "preço" que cada uma cobra para ser aprendida e utilizada. Esse preço é determinado em conjunto pelos jogadores, invocando-se o limite de credibilidade quando necessário.

O Capítulo 05 - Conflito, traz as regras a serem utilizadas para conflitos durante as sessões de jogo. Neste capítulo aprendemos as ações básicas, como usar os marcadores de ação e invocar as paixões, e regras para a resolução de ações em conflitos, bem como regras para fadiga e para inserir itens e objetos no cenários, como armas e etc. Aqui também são tratadas regras gerais de combate e danos físicos e mentais.
O capítulo é bem elucidativo e nos deixa a par dos elementos de regras que movimentam o jogo. A mecânica baseada a aposta de fichas escondidas atrás de um escudo do jogador e reveladas ao mesmo tempo da parte oposta, traz ao jogo um ar estratégico, no qual os personagens não contam tanto com a sorte como nos rpgs tradicionais, que utilizam de dados para a resolução de conflitos.

O Capítulo 06 -  Poder explica detalhadamente a mecânica dos Marcadores de Poder, que têm um papel muito importante no jogo. Com eles, os jogadores  podem adicionar fatos novos ao mundo de jogo, melhoras suas jogadas em conflitos e até mesmo preparar cenas no lugar do moderador, sendo limitados apenas pelo limite de credibilidade do grupo. Os marcadores de poder também servem para evoluir personagens, como se fossem pontos de experiência. O capítulo também trata da reserva inicial de marcadores de poder de cada jogador, que são determinados pelos níveis de habilidades. Por fim, o capítulo explica como premiar os jogadores com marcadores de poder.

O Capítulo 07 - O Jogo, é um pequeno guia que ensina a construir histórias e várias técnicas de conflitos utilizando toda a mecânica apresentada no livro até aqui, como por exemplo, dicas sobre como usar a paixão dos jogadores para criar eventos nos jogos. Este pequeno capítulo mostra um gama muito grande de possibilidades dentro do jogo.

No Capítulo 08 - O Moderador, o livro apresenta ao moderador, tudo o que ele precisa saber para conduzir histórias com Este Corpo Mortal. Ele apresenta técnicas para construir histórias a partir dos personagens, estruturar cenas, jugar conflitos e usar marcadores de magia e poder. Este guia para o moderador fecha os capítulos do livro com chave de ouro, tudo muito bem colocado.

A seguir, no Apêndice I - Inspirações, o autor mostra de onde vieram suas ideias, bem como fontes de inspiração para o jogo, através de livros, filmes e etc.
No Apêndice II - Exemplos, o livro traz vários exemplos de conflitos para sanar possíveis dúvidas quanto ao sistema de regras e organização do jogo.
Encerrando o livro, o Apêndice III - Personagens de Exemplo, traz a ficha de todos os personagens utilizados como exemplo ao longo do livro, em dois cenário bastante diversificados.

Imagem do Escudo do Jogador aberto. No verso tem todas as tabelas importantes para o jogo.
É isso galera! O jogo é simplesmente fantástico. Creio que o sucesso dele não foi maior por falta de divulgação. O livro é muito bem feito e com preço acessível. Se você procura um jogo que te proporcione sessões divertidas envolvendo cenários de magia, seja ela alta, média ou baixa e deseja ter a oportunidade de construir toda a história junto com seus amigos em um sistema de fácil adaptação e aprendizado. Este Corpo Mortal é o seu jogo!

Rpgistas, por favor, não cometam a heresia de não conhecer este jogo.

Um grande abraço a todos e até a próxima!!!